Ads 468x60px

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Futebol Olímpico - 1º dia : Japão surprende Espanha; Brasil relaxa e evita goleada; Anfitriões travados pelo Senegal


Começou hoje, ainda de forma não oficial, a grande festa do desporto mundial. Os Jogos Olímpicos de Londres 2012 já tiveram inicio, isto apesar da cerimonia de abertura só ser sexta-feira. O dia de quinta feira foi todo dedicado ao futebol, da manhã até à noite. E, o caro leito já deve saber, de onde há futebol, o Contra-Ataque está presente. Assim sendo, e sempre que houver futebol Olímpico podem contar com um post, aqui no nosso blog, a dar conta do principal que se passa em Londres.

Todos os resultados

Grupo A 
Emirados Árabes Unidos-Uruguai, 1-2 
Grã-Bretanha-Senegal, 1-1  

Grupo B 
México-Coreia do Sul, 0-0 
Gabão-Suíça, 1-1  

Grupo C  
Bielorrússia-Nova Zelândia, 1-0 
Brasil-Egipto, 3-2  

Grupo D  
Honduras-Marrocos, 2-2 
Espanha-Japão, 0-1


Labyad em destaque
No jogo inaugural, a selecção de Honduras e a selecção de Marrocos dividiram os pontos, num jogo em que a exibição de Labyad deixou os adeptos leoninos com "água na boca". Aos 38 minutos, o novo reforço dos leões fez a assistência para Barradas inaugurar o marcador e colocar os marroquinos em vantagem. Porém, esta vantagem foi anulada em menos de 10 minutos. Jerry Bengtson, aos 55 minutos colocou novamente tudo empatado, e o mesmo Bengtson fez o 2-1 de grande penalidade aos 64 minutos. Mas, a selecção marroquina iria estar pouco tempo em superioridade no marcador, pois Labyad aos 66 minutos, com classe, fez um grande golo, fechando assim as contas no marcador.


O jogo mais fraco
O primeiro jogo do grupo B foi o mais pobre até agora. Foi um jogo equilibrado, mas com pouca qualidade. Houve poucas oportunidades de golo, logo o resultado final de zero a zero é o mais justo e espelha bem o que se passou em Saint James Park.



Espanha completamente dominada
A maior surpresa do dia. A selecção espanhola, uma das grandes favoritas ao ouro, entrou a perder frente ao Japão. Rodrigo, que foi titular, viu a sua selecção a perder, e se nostros hermanos não saíram de Hampden Park goleados, bem podem agradecer à finalização desafinada dos nipónicos.
O golo que deu os três pontos aos asiáticos surgiu ao minuto 34,  por intermédio de Yuki Otsu. Depois, a expulsão de Inigo Martinez a tres minutos do intervalo só veio piorar a coisa para o lado espanhol. Uma Espanha apática, intimidada, concedeu várias oportunidades de golo aos japoneses. Porém, o Japão não aproveitou, e quando não foi De Gea foi a finalização desastrada da equipa de Oliver Tsubasa que evitou aquilo que seria uma catástrofe espanhola.




Uruguai acordou a tempo
Esta selecção do UAE entrou a surpreender, e com um futebol apoiado, bem jogado, chegou primeiro ao golo para espanto uruguaio. Estavam decorridos 23 minutos quando Matar inaugurou o marcador. Gostaria de destacar dois jogadores com potencial que gostei de ver neste encontro. O nº 15 e o nº16, Omar Abdulrahman e Rashed Essa, respectivamente. Porém, a equipa uruguaia reorganizou-se, partiu para cima do adversário e mostrou o porquê de ser uma das selecções favoritas à conquista final. Pouco tempo antes do intervalo, Gaston Ramirez, de livre directo fez um autentico golaço e colocou tudo empatado. Depois, entrou Lodeiro em jogo, e o jogador do Botafogo conduziu a sua selecção ao triunfo. Após assistência do capitão Suarez, Lodeiro finalizou já dentro da área para concluir a cambalhota no marcador. Urreta ainda entrou em campo para consolidar o triunfo da selecção alviceleste.

Relaxamento quase fatal
O Brasil venceu o Egipto por 3-2, isto depois da selecção brasileira ter estado e vencer por 3-0. Só uma primeira parte de luxo permitiu à selecção canarinha ir a golear para as cabines. Leandro Damião aos 26 minutos, Neymar aos 30 e Rafael da Silva aos 16, foram os autores do escrete, que deixavam os brasileiros em pensaram em goleada histórica. Porém não foi assim, e o relaxamento dos pupilos de Mano Menezes quase ia sendo fatal. O Egipto conseguiu reduzir o marcador por intermédio de Mohamed Aboutrika aos 52 minutos e por Mohamed Salah quando estavam decorridos 76 minutos. Sofrimento desnecessário.



Anfitriões arrancam de forma deficiente
A Grã Bretanha não foi além de um empate a um golo, perante o Senegal que teve o dragão, Abdoulaye no onze titular, num jogo que consagrou Ryan Giggs como o jogador mais velho de sempre no futebol olimpico.
Um golo de Graig Bellamy, aos 20 minutos, abriu as hostes, e deixou boas perspectivas para o resto do encontro. Boas perspectivas estas que não se confirmara. Aos 82 minutos, Konaté fez golo, e silenciou Oldd Trafford. Destaque ainda para mais um "português" em campo. Yero, jogador do Gil Vicente, entrou aos 88 minutos na equipa africana.

Great Britain U23 1-1 Senegal U23



1 comentários:

Anónimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ vente viagra
http://prezzoviagraitalia.net/ viagra acquisto
http://precioviagraespana.net/ viagra

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...